10.jpg
InícioBlogConstruçãoEstocagem dos materiais componentes do Concreto

Estocagem dos materiais componentes do Concreto

Segundo a NBR 12655, que trata do preparo, controle e recebimento do concreto, os materiais componentes do concreto devem permanecer armazenados na obra ou na central de dosagem separados fisicamente desde o instante do recebimento até o momento da mistura.

Cada um dos componentes deve estar completamente identificado durante o armazenamento, no que diz respeito à classe ou à graduação de cada procedência. Os documentos que comprovam a origem e características dos materiais devem permanecer arquivados, conforme legislação vigente.

Abaixo estão listadas as principais recomendações descrias na norma que devem ser seguidas para que se obtenha um concreto de qualidade:

Cimento

Cada saco de cimento deve ser armazenado separadamente, de acordo com a marca, tipo e classe. Os sacos devem ser guardados em pilhas, em local fechado, protegido da ação da chuva, névoa ou condensação.

Cada lote recebido em uma mesma data deve ser armazenado em pilhas separadas e devidamente individualizadas. As pilhas devem estar separadas por corredores que permitam o acesso, e os sacos devem ficar apoiados sobre estrado ou paletes de madeira, para evitar o contato direto com o piso.

Os sacos devem ser empilhados em altura de no máximo 15 unidades, quando ficarem retidos por um período inferior a 15 dias, ou com altura de no máximo 10 unidades, quando permanecerem por um período mais longo.

O cimento fornecido a granel deve ser estocado em silo estanque, provido de respiradouro com filtro para reter a poeira, tubulação de carga e descarga e janela de inspeção. Cada silo deve estar munido de uma identificação com registro da marca, tipo e classe do cimento contido, e sua configuração interna deve ser tal que induza o fluxo desimpedido e contínuo do cimento até a boca de descarga, sem gerar áreas mortas (vazios).

Agregados

Os agregados devem ser armazenados separadamente em função da sua graduação granulométrica, de acordo com as classificações indicadas na NBR 7211. Não deve haver contato físico entre diferentes graduações. Cada fração granulométrica deve ficar sobre uma base que permita escoar livremente a água.

O depósito destinado ao armazenamento dos agregados deve ser construído de modo a evitar o contato com o solo, impedindo a contaminação com outros sólidos ou líquidos prejudiciais ao concreto.

Água

A água destinada ao amassamento do concreto deve ser guardada em caixas estanques e tampadas, de modo a evitar a contaminação por substâncias estranhas.

Aditivos

Os aditivos em forma pulverulenta ou líquida devem ser armazenados, até o instante do seu uso, nas embalagens originais ou em local que atenda as especificações do fabricante.

Os aditivos líquidos, no instante do seu uso, quando não forem utilizados em sua embalagem original, devem ser transferidos para um recipiente estanque, não sujeito à corrosão, protegido contra contaminantes ambientais e provido de agitador, de forma a impedir a decantação dos sólidos.

Já quando utilizado diretamente na sua embalagem original, o aditivo líquido deve ser homogenizado energicamente, de modo a impedir a decantação dos sólidos contidos no aditivo, uma vez por dia e imediatamente antes do seu uso, ou deve ser submetido a procedimento recomendado pelo fabricante.

O recipiente para armazenamento de aditivos deve estar munido de uma identificação contendo: marca, lote, tipo do produto, data de fabricação e prazo de validade.

Adições minerais

Cada adição mineral deve ser armazenada separadamente e devidamente identificada. Nessa categoria ficam incluídos todos os sólidos minerais, em estado seco na forma pulverulenta, inertes ou ativos.

Para maiores informações, consultar a norma NBR 12655 da ABNT.

Projeto Estrutural

Construção Civil

Ferramentas Web

Web Project

Topo