9.jpg
InícioBlogEstruturalLajes pré-fabricadas de concreto armado

Lajes pré-fabricadas de concreto armado

As lajes pré-fabricadas, ou pré-moldadas, são bastante utilizadas em obras de pequeno e médio porte, até mesmo nas de grande porte, devido ao seu baixo custo e facilidade, rapidez e flexibilidade de montagem e execução.

Segundo a NBR 14859:2002, norma que fixa os requisitos para recebimento e utilização dos componentes a serem empregados na execução desse tipo de laje, as vigotas pré-fabricadas para a execução de lajes unidirecionais são assim classificadas:

  1. de concreto armado (VC): com seção de concreto usualmente formando um “T” invertido, com armadura passiva totalmente englobada pelo concreto da vigota, utilizadas para compor as lajes de concreto armado (LC);
  2. de concreto protendido (VP): com seção de concreto usualmente formando um “T” invertido, com armadura pré-tencionada totalmente englobada pelo concreto da vigota; utilizadas para compor as lajes de concreto protendido (LP);
  3. treliçadas (VT): com seção de concreto formando uma placa, com armadura treliçada, parcialmente englobada pelo concreto da vigota. Quando necessário, deverá ser completada com armadura passiva de tração totalmente englobada pelo concreto da nervura; utilizadas para compor as lajes treliçadas (LT).

As lajes pré-fabricadas com vigotas de concreto armado (VC) são de longe as mais utilizadas em obras de menor porte, que possuem a maioria dos vãos com pequenas dimensões (até 5 m). Em muitas regiões, principalmente aqui no Nordeste, essas lajes também são conhecidas como lajes tipo volterrana.

A seguir listaremos alguns requisitos importantes definidos na NBR 14859:2002 que devem ser observados na execução das lajes pré-fabricadas de concreto armado (volterrana), mas que muitas vezes são negligenciados na prática. Focaremos as lajes com elementos de enchimento em tijolo cerâmico de 8 cm de altura, os mais usuais:

  1. No item 4.1.2 da norma, tabela 1, são definidas as alturas totais das lajes para cada altura dos elementos de enchimento. No que se refere ao enchimento de 8 cm de altura, as alturas finais das lajes podem ser 11, 12 e 13 cm, que representa uma capa de concreto de 3.0, 4.0 e 5.0 cm de espessura respectivamente. Ou seja, para as lajes com tijolos cerâmicos de 8 cm de altura, a espessura da capa deve ser de no mínimo 3.0 e no máximo 5.0 cm, no entanto é muito comum encontrar lajes executadas com capas de 1.5 e 2.0 cm de espessura, que não estão previstas em norma (ver item 5.3).
  2. Os tijolos cerâmicos utilizados como elemento de enchimento deverão ter uma resistência característica mínima de ruptura de 0.7 kN (~ 70 Kgf), em virtude disso procure um fornecedor idôneo para a aquisição desse elemento.
  3. Sobre as vigotas pré-fabricadas, e perpendicular a essas, deverá ser colocada uma armadura de distribuição que ficará imersa na capa de concreto. Essa armadura deverá ser de no mínimo 0.6 cm²/m, que equivale a um “ferro” de 5.0 mm a cada 30 cm (Ø 5.0 c/30). Pode-se também utilizar armadura em tela soldada, desde que obedecida a área mínima estabelecida pela noma.
  4. A resistência característica à compressão do concreto (Fck) deverá ser definida no projeto estrutural, sendo exigida, no mínimo, a classe C20 (20 MPa ou 200 kgf/cm²).
  5. Em todas as obras, os componentes da laje pré-fabricada deverão ser submetidos à inspeção geral pelo comprador ou seu representante, para a verificação das suas características, além de se verificar a compatibilidade geométrica entre as vigotas e os elementos de enchimento para utilização conjunta e a compatibilidade das características dos componentes entregues com os especificados no projeto da laje. Os componentes que não atenderem às especificações do projeto deverão ser rejeitados.

A forma mais comum de se adquirir vigotas pré-fabricadas é informando apenas as dimensões das lajes e suas finalidades, se piso ou forro, ficando a definição das armaduras a cargo do fornecedor, que as entregará prontas para concretagem. No entanto, o mais seguro é solicitar a um engenheiro que elabore um projeto estrutural específico para as lajes.

O engenheiro fará todas as verificações e dimensionamentos necessários, indicando no projeto as dimensões exatas e as armaduras de cada vigota, a espessura da capa e alturas das lajes, o valor das contraflechas, se necessárias, o detalhe da armadura de distribuição, a resistência característica do concreto a ser utilizado, as sobrecargas adotadas de acordo com a finalidade de cada laje, os detalhes dos apoios, montagem e execução etc. Dessa forma, o fornecedor receberá uma cópia do projeto para que as vigotas sejam fabricadas de acordo com as especificações definidas e o construtor fará a montagem e a execução de acordo com as diretrizes estabelecidas no projeto, trazendo maior economia e segurança.

Além dos requisitos citados anteriormente, há vários outros definidos na NBR 14859:2002. Aos construtores recomendamos uma leitura atenta da norma e aos fornecedores a adequação dos elementos estruturais fabricados (vigotas e elementos de enchimento) às suas recomendações.

Projeto Estrutural

Construção Civil

Ferramentas Web

Web Project

Topo